Próximo Jogo: Santa Clara vs FC Porto, Sábado (20h30), no Estádio de São Miguel, nos Açores, 13.ª jornada Liga NOS
Bem vindo Dragão, 15 de Dezembro de 2018

Raça Dragão

Notícias Raça Dragão

Liga Portuguesa 2018/19 - Missão cumprida e comprida

Adicionado em: 02 de Dezembro de 2018 // Fonte: FC Porto

Imagem



Golo de Hernâni ao cair do pano deu vitória ao FC Porto sobre o Boavista na jornada 11 da Liga NOS. Com golo de Hernâni no quinto minuto do tempo de compensação, o FC Porto bateu o Boavista (1-0), na noite deste domingo, no Estádio do Bessa, e somou a décima vitória consecutiva na temporada, a quarta na Liga NOS, que lhe permite voltar a isolar-se no primeiro lugar da tabela, agora que estão cumpridas 11 jornadas.

Garantida mais uma presença nos oitavos de final da Liga dos Campões e também da Taça de Portugal (o Moreirense é o próximo adversário), os portistas regressaram ao campeonato 22 dias depois de terem derrotado o Sporting de Braga (1-0), determinados em dar sequência ao bom momento. Esse foi o desafio colocado por Sérgio Conceição na antevisão do dérbi e os Dragões cumpriram-no – não só os que estiveram dentro do campo, mas também os mais de cinco mil que estiveram na bancadas a apoiar, do princípio ao fim.

O treinador - que assim igualou a melhore série de vitórias consecutivas pelo FC Porto, alcançada na época passada -, fez apenas uma alteração no onze que defrontou o Schalke (3-1) na passada quarta-feira: Otávio voltou à titularidade por troca com Maxi, o que significou o recuo de Corona para a defesa.

O dérbi foi fiel à tradição, disputado, durinho e com muitas interrupções provocados pelo Boavista – ora por faltas, ora para que os seus jogadores fossem assistidos – que quebraram o ritmo do jogo sobretudo nos primeiros 15/20minutos. A partir daí, o FC Porto foi começando a descobrir os caminhos para a baliza axadrezada: Brahimi deu o primeiro aviso, com um remate que rasou o poste (34m) para aquela que seria a melhor oportunidade de toda a primeira parte: um lance de insistência terminou com Helton a negar o golo que parecia feito a Brahimi (43m).

O segundo tempo começou como o primeiro, com os Dragões a ameaçarem o golo: primeiro por Marega, que viu o guarda-redes boavisteiro levar novamente a melhor (48m); depois Herrera e, sobretudo, Felipe também estiveram perto de marcar (53m e 60m). Mais tarde, o internacional mexicano introduziu mesmo a bola na baliza, mas o lance foi anulado por fora de jogo (71m), logo depois de Marega, em posição privilegiada, ter atirado por cima (70m).

Aquilo que parecia cada vez mais iminente não havia meio de aparecer. Sérgio Conceição, que já tinha colocado Soares em campo, lançou Adrián e Hernâni, na parte final, e voltou a revelar olho clínico, porque os dois estiveram no lance que daria ao momento decisivo do encontro, quando este se precipitava para o fim: após um lance de insistência do ataque azul e branco, o internacional espanhol rematou para uma enorme defesa de Helton, mas a bola foi ter direitinha aos pés de Hernâni que a colocou no sítio certo, onde há muito já devia ter estado (90+5m), para dar mais três pontos importantes na caminhada, que prossegue já na próxima sexta-feira (20h30), com o jogo diante do Portimonense, no Estádio do Dragão.



PARTILHAR PÁGINA

Raça Dragão - A vencer desde 1893 © 2017/2018
Todos os direitos reservados

Nenhuma parte das publicações deste website podem ser reproduzidas, distribuídas ou transmitidas em todas as formas usando qualquer tipo de meio, incluíndo fotocópias, gravações ou outro tipo de uso electrónico, sem que para isso exista uma permissão por escrito dos donos desta plataforma, excepto em alguns casos de partilha permitida não comercial. Todos os dados desta plataforma estão protegidos pelas actuais leis em vigor. O Raça Dragão não aloja nenhum tipo de conteúdo em formato de vídeo e qualquer link que se encontre dentro deste website terá a responsabilidade das pessoas e/ou entidades que os representam.

Web Design, Alojamento Web e Programação
DSGDROPS®